A Pessoa e Obra do Espírito Santo (186)

 6.3.5. Arrependimento para a vida (Continuação)

Resumindo: O pecado sempre envolve a transgressão de algum mandamento divino. É por isso que todo pecado é primeiramente contra Deus ainda que de forma secundária, envolva o outro. É impossível pecar contra nós mesmos, nosso próximo, a natureza e à sociedade em geral, sem pecarmos contra Deus. A nossa ofensa sempre envolve o mandamento de Deus.

         O pecado consiste na falta de conformidade com a lei de Deus. Por isso a culpa do transgressor.[1] Independentemente das consequências diretas do pecado, ele sempre traz culpa, ainda que o homem dominado por suas paixões tente eliminar esse sintoma que lhe parece misterioso, mas, sabemos, que é resultante do fato de que Deus criou o homem para se relacionar com Ele.

Os mandamentos de Deus abrangem toda a realidade e relações, justamente porque Ele é o Senhor de tudo e, cuida pessoalmente de sua criação. O seu propósito é que a sua imagem refletida no homem se  concretize em todas as suas obras.

Pecado é uma falsidade ideológica de nossa natureza essencial, já que fomos criados para glorificar a Deus em nossa alegre e prazerosa obediência. Como imagem, deveríamos refletir em nossa vida e comportamento aspectos da gloriosa beleza de Deus.

O método de Deus

Deus em sua Palavra utiliza-se de um triplo método para tratar conosco:

1) Realça o nosso pecado a partir da sua santidade, demonstrando que todo pecado é uma afronta a Ele.

2) Demonstra as consequências inerentes ao pecado como resultado do governo de um Deus justo que não é indiferente ao mal.

3) Nos convida ao arrependimento de nossos pecados, confissão e reestruturação do que quebramos, demonstrando o seu prazer em nos perdoar pela graça nos reeducando espiritualmente.

A misericórdia de Deus propicia o perdão. “Quando o pecador se apresenta perante o trono de misericórdia, com sincera confissão, ele encontra a reconciliação divina à sua espera”, exulta Calvino.[2]

A santidade proposta por Deus para seus filhos consiste na harmonia de sua vida e ação com a beleza da santidade eterna de Deus expressa na sua revelação e, perfeitamente, em Jesus Cristo. No entanto, o pecado nos descaracterizou.

Maringá 16 de maio de 2021.

Rev. Hermisten Maia Pereira da Costa


[1] No Catecismo Maior de Westminster, Perguntas 24 e 25, lemos:.

24. Que é pecado?

Pecado é qualquer falta de conformidade com a lei de Deus, ou a transgressão de qualquer lei por Ele dada como regra, à criatura racional.

Rom. 3:23; 1 João 3:4; Gal. 3:10-12.

25. Em que consiste o pecado desse estado em que o homem caiu?

O pecado desse estado em que o homem caiu consiste na culpa do primeiro pecado de Adão, na falta de retidão na qual este foi criado e na corrupção da sua natureza pela qual se tornou inteiramente indisposto, incapaz e oposto a todo o bem espiritual e inclinado a todo o mal, e isso continuamente: o que geralmente se chama pecado original, do qual precedem todas as transgressões atuais.

Rom. 5:12, 19 e 5:6, e 3:10-12; Ef. 2:3; Rom.8:7-8; Gen. 6:1; Tiago 1:14-15; Mat. 15:19.

[2]João Calvino, O Livro dos Salmos, São Paulo: Paracletos, 1999, v. 2, (Sl 32.5), p. 48.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *