A Pessoa e Obra do Espírito Santo (97)

H) Encoraja-nos

Há momentos em nossa existência que nos sentimos sozinhos, injustiçados, abandonados por todos, tendo a nítida impressão de que somos incapazes de cumprir a vontade de Deus, ou que os impedimentos se mostram maiores do que imaginávamos. Esta sensação nos amedronta e paralisa, conferindo um tom de gravidade ainda maior à realidade vivenciada.

    Josué, diante da grande responsabilidade de suceder a Moisés, ouve deste a palavra de Deus, diante de todo o povo: “Sê forte e corajoso; porque com este povo entrarás na terra que o Senhor, sob juramento, prometeu dar a teus pais; e tu os farás herdá-la. O Senhor é quem irá adiante de ti: ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te atemorizes” (Dt 31.7-8/Js 1.6-9,18).

    O livro de Atos mostra o apóstolo Paulo preso em Jerusalém, sozinho numa fria cela, por certo, sem a certeza de que chegaria a Roma para pregar o Evangelho; no entanto, ele teve, por intermédio de Jesus Cristo, a  confirmação de sua missão e a certeza de que o Senhor estava ao seu lado: “Na noite seguinte, o Senhor, pondo-se ao lado dele, disse: Coragem! pois do modo por que deste testemunho a meu respeito em Jerusalém, assim importa que também o faças em Roma” (At 23.11).

    Deus continua, ainda hoje, encorajando o seu povo por meio da sua Palavra, mostrando a realidade de sua presença em nós, bem como nos estimulando a prosseguir em nossa caminhada.  A Palavra de Deus se torna para nós num grande meio de santificação, quando buscamos nela a coragem para continuar fazendo a sua vontade, para cumprir o que Deus deseja de nós; mesmo que sejamos incompreendidos, esquecidos ou que tenhamos que ficar isolados.

Maringá, 25 de janeiro de 2021.

Rev. Hermisten Maia Pereira da Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *